10 motivos para conhecer Cozumel - 10 anos do furacão Wilma

Exatamente dez anos atrás o maior ciclone tropical já registrado na Costa Atlântica atingiu Cozumel. Para quem não sabe, Cozumel é a ilha caribenha que me recebeu nos primeiros meses da minha aventura no ano sabático. Foi lá que fiz os primeiros amigos, o primeiro trabalho voluntário, que experimentei as primeiras sensações de recomeço.

imagem wilma satelite

O furacão atingiu Cuba, Estados Unidos, Jamaica, causando um prejuízo de 20 bilhões de dólares em toda a região, e dezenas de vítimas fatais. O olho do furacão, ficou precisamente em cima da Ilha de Cozumel por mais de 60 horas, conforme mostra a imagem de satélite, antes de seguir para o Golfo do México e atingir a Flórida.

Entre 21 e 23 de outubro de 2005 Cozumel desapareceu do mapa. Escutei diversos relatos sobre o furação, como de que na Cidade do México dizia-se que a Ilha tinha sido totalmente destruída e que seria muito pouco provável que houvessem sobreviventes, e de quem estava lá já não sabia dizer o que era dia e o que era noite. Uma senhora me contou que não tinha mais interesse em olhar no relógio para saber quanto tempo havia se passado. Tinha uma sensação de que não terminaria nunca.

No dia 23 de outubro as pessoas começaram a sair de suas casas e encontraram um cenário apocalítico de postes derrubados, árvores caídas, comércio destruído e alagamentos de estradas. Mas estavam vivos, como por milagre.

Imediatamente toda a população começou a fazer um grande mutirão para limpar e reconstruir a cidade que vive de turismo. Em apenas 15 dias eles conseguiram receber o primeiro navio de Cruzeiro.

Estrada da Parte Sul destruída. Foto: De Lille Sports Cozumel

Estrada da Parte Sul destruída. Foto: De Lille Sports Cozumel

Avenida beira-mar depois do furacão. Foto: De Lille Sports

Avenida beira-mar depois do furacão. Foto: De Lille Sports Cozumel

Clube de praia Playa Corona destruído

Clube de praia Playa Corona destruído. Foto: De Lille Sports Cozumel

Hoje, 10 anos depois, Cozumel já está totalmente recuperada. Já não existem mais marcas visíveis de toda a destruição que sofreu. Voltou a ser a Ilha mágica, com toda a sua natureza exuberantes, suas áreas de preservação da natureza e seu mar azul Royal único.

Como homenagem à esta ilha tão especial para mim, 10 motivos para visitar Cozumel!

 

Mergulhar nos Recifes de Cozumel

mergulho Cozumel

Como não poderia deixar de ser, o mergulho vem em primeiro lugar. A ilha abriga um jardim submerso com pontos de mergulho para todos os gostos. Abismos cobertos por corais, mergulho em correnteza, mergulho profundo, rica fauna marina.

A ilha é um dos melhores locais para mergulho no país. Os preços são bem razoáveis em comparação à vizinha Tulum, e há oferta de cursos de certificação para todos os níveis, de todas as certificadoras.

 

Dar a volta à Ilha em um Fusca Conversível

Fusca Conversível na volta à Ilha de Cozumel

Fusca Conversível na volta à Ilha de Cozumel

Um dos charmes de Cozumel são os fusquinhas conversíveis coloridos para aluguel! Por US$ 20 dólares você aluga um desses carrinhos para fazer a volta à Ilha em grande estilo! São 56 km de praias, parques, e muito sol.

Volta à Ilha de Cozumel

 

Fazer snorkel

Snorkel na Playa Azul

Snorkel na Playa Azul

Mesmo sem um cilindro de oxigenio, dá para visitar os recifes de Cozumel. Ao longo de toda a costa de Ilha são vários os pontos de mergulho livre. Aconselho que se informe sobre as correntes antes de cair da água, e marque algum ponto fixo no continente como referência. Depois disso, você pode ficar horas e horas na água!

 

Visitar a Punta Sur

Lagoa e Mar do Caribe em Punta Sur

Lagoa e Mar do Caribe em Punta Sur

De todos os parques de Cozumel, a Punta Sur é o mais bonito, na minha opinião. Ali estão lagoas de água doce, mangues, um farol aberto à visitação de onde se vê a ilha de alto. As praias também são lindas e há um passeio de barco incluído no valor do ingresso.

 

Visitar as ruínas de San Gervásio

San Gervasio

San Gervasio

As ruínas de San Gervásio não estão entre as mais impressionantes do país, nem mesmo da região do Caribe. Mas o que eu mais gosto nas ruínas de San Gervásio é a exclusividade, a paz da pouca visitação. É possível sentar à sombra de uma árvore e admirar as pirâmides sem a interferência de centenas de turistas famigerados tirando selfies.

San Gervásio: as ruínas arqueológicas de Cozumel

 

Ir a um Temazcal

Entrando - Foto: Temazcal Cozumel

Entrando - Foto: Temazcal Cozumel

Bem no centro da Ilha, em uma reserva cercada de verde e ao lado de um cenote está um Temazcal. É uma sauna de origem indígena onde são feitos rituais de meditação e purificação abertos para os visitantes. Em meu tempo em Cozumel tive a oportunidade de ir duas vezes e foi uma experiência marcante.

Temazcal: o banho de vapor pré-hispânico no México

 

Conhecer a primeira praia livre de fumo do México

Playa San Martín

Playa San Martín

A Playa San Martín, a minha preferida em Cozumel, é a primeira praia livre de fumo do país. Ali está proibido fumar. Mas não é isso que faz dela a minha preferida, e sim o fato de que é uma das poucas praias que tem uma extensa faixa de areia livre de clubes de praia ou multidões, onde você pode fazer uma caminhada, ou simplesmente sentar na areia e ficar curtindo o mar. Cuidado com a água, há correntes fortes em alguns pontos, sinalizadas com bandeiras vermelhas.

 

Comer peixe-leão no restaurante La Perlita

Peixe Leão empanado com coco Foto: Restaurante La Perlita

Peixe Leão empanado com coco Foto: Restaurante La Perlita

O peixe-leão é uma espécie invasora no Caribe. Não sendo dali, não tem predadores naturais e se multiplica descontroladamente, desequilibrando o ecossistemas dos recifes. Por sorte, ele é comestível e bem saboroso. Sua pesca extensiva tem ajudado a diminuir seu impacto ambiental.

Assim, o restaurante La Perlita tem um menu especial do Peixe-leão, e quem consome está ajudando a proteger os recifes do Cozumel.

 

Ir ao melhor carnaval do Caribe Mexicano

Carnaval Cozumel

Carnaval Cozumel

Uma das coisas que mais me impressionou em Cozumel foi o Carnaval. É um mega evento organizado com muita antecedência. Lembra talvez os antigos carnavais brasileiros, com concursos de fantasia realizados em clubes e eleição de rei e rainha do carnaval.

Nas semanas anteriores um palco nas principais praças exibe as coreografias dos candidatos a rei e rainha. Já eleitos, na semana do carnaval eles fazem parte de um grande desfile organizado na avenida beira-mar entre vários blocos temáticos organizados pelos moradores locais. Até baterias de escola de samba inspiradas no Brasil saem no desfile.

A tradição é que os blocos passem arremassando doces e colares coloridos para o público que os assiste das calçadas, e acompanha como pode. Respondi muitas vezes à pergunta se era parecido com o carnaval do Brasil. Tenho que dizer que não achei tão parecido, mas achei divertido e super engraçado.

Como é o carnaval de Cozumel?

Conhecer o Mapache Enano

Mapache enano, espécie endêmica de Cozumel

Mapache enano, espécie endêmica de Cozumel

O mapache enano é uma espécie endêmica da ilha. Só existe ali. Existem mapaches no continente, mas por estarem confinados na ilha, a espécie dali se desenvolveu separadamente e é bem menor do que seus "primos" de Cancun.

O melhor lugar para avistá-los é a parte norte da Ilha, onde eles sempre aparecem quando veem humanos na esperança de ganhar um biscoitinho ou um mashmellow. Mas, você não deve alimentá-los. É uma espécie selvagem que sofre consequencias se recebe alimento de humanos, desde problemas de saúde até a dificuldade de se alimentar de maneira normal nos dias onde não há visitantes.

Eu trabalhei com educação ambiental nos meses que vivi na Ilha e parte do nosso trabalho era justamente a conscientização da população e dos turistas para a importância de não alimentá-los.

 

Cozumel é bem bonita! Uma ilha para quem gosta de natureza mas quer toda a estrutura de uma cidade!

Deixe uma resposta