Minha versão da Rota das Emoções

Mapa Rota das Emoções
Mapa do site www.rotadasemocoes.com.br

Este roteiro integrado, a Rota das Emoções, foi resultado de um projeto do Sebrae e do Ministério do Turismo com os prestadores de serviços turísticos de três destinos: Os Lençóis Maranhenses, o Delta do Parnaíba e Jericoacoara. No site oficial da Rota você encontra o contato das agências operadoras de turismo, hotéis e restaurantes para organizar sua viagem.

Em junho de 2013 tive o privilégio de percorrer a rota enquanto turista independente contando apenas com informações da internet, e sentir os prazeres das lindas paisagens e as dificuldades de logística em alguns trechos quando se opta por não viajar com uma agência.

Desta forma consegui fazer uma viagem com um orçamento bem menor do que o geralmente oferecido pelas agências para o mesmo trecho.

Mas, verdade seja dita, tudo correu bem, sem maiores demoras ou problemas. Veja como foi feito o deslocamento entre cada ponto de parada, e nos links, mais informações sobre cada um.

São Luis - MA

Fomos de Brasília para São Luis de avião, com passagem comprada em promoção de milhas reduzidas (6.000 milhas)

Na primeira cidade da rota, caminhada no Centro Histórico, e visita ao Centro de Cultura Popular Domingos Vieira Filho, na Rua do Giz, que expõe elementos da cultura popular Maranhense. Também participamos da Festa Junina na Praça Maria Aragão, com apresentações do Bumba Meu Boi, e fomos à praia na avenida Litorânea.

 

Barreirinhas - MA

Entre São Luis e Barreirinhas o deslocamento foi feito de ônibus regular. A rodoviária fica bem próxima ao aeroporto. A viação é a Cisne Branco, veja os horário e valores aqui.
Além de caminhar pela orla da cidade, fizemos os dois passeios básicos: o das Lagoas e o do Rio Preguiças. Fui ao Parque Nacional dos Lençóis ver as lagoas na parte da tarde, por ser mais fresco e presenciar o Pôr-do-sol. O do rio Preguiças superou muito as minhas expectativas, já que é possível ver o rio cortando as dunas, formando paisagens únicas. No final do passeio pedimos ao barqueiro para nos deixar em Atins.

 

Atins - MA

O deslocamento até Atins foi feito no mesmo barco do passeio pelo Rio Preguiças. Pagamos R$ 15 a mais por pessoa para o barco nos levar de Caburé (último vilarejo do passeio) e o deslocamento dura poucos minutos.
Em Atins fizemos uma linda caminhada pela praia, cruzamos mangues, subimos dunas, para experimentar o famosíssimo Camarão da Luzia, que fica a duas horas de caminhada, no Canto do Atins. Entrada para conhecer outras lagoas.

 

Tutóia - MA

Chegar de Atins a Tutóia foi uma das partes mais trabalhosas da viagem. Primeiro tomamos um barco até Caburé, onde a nossa única solução foi pegar um triciclo pela praia até Paulino Neves, há uns 20 km. Triciclos não são apropriados para transporte de passageiros, e a viagem foi bem desconfortável, embora com uma paisagem bem bonita. Custou R$ 80 para duas pessoas. Há a possibilidade de combinar com um 4x4 no dia anterior, o que será bem mais caro, mas mais seguro e confortável.

A cidade que entrou no roteiro por causa de uma visita familiar acabou sendo uma das grandes surpresas positivas. Tutóia fica na divisa com o Piauí e na união entre a região dos Lençóis Maranhenses e o Delta do Parnaíba (três das cinco baías do Delta do Parnaíba ficam em Tutóia). Também foi onde presenciamos a preparação do Boi Pelado, um dos grupos locais, para o arrastão da festa de São João.

 

Jericoacoara – CE

O deslocamento até Jericoacoara foi também bem complicadinho. Tomamos um ônibus até Parnaíba no Piauí onde queríamos tomar outro para Camocim no Ceará. Contudo, por falta de informação, chegamos depois do último ônibus. Isso poderia ter sido evitado se tivéssemos perguntado ainda em Tutóia os horários para o seguinte trecho, uma vez que era operado pela mesma companhia. O rapaz não quis nos vender a passagem até Camocim, mas poderia ao mesmo ter nos avisado que horário tomar para não perder o próximo.

Assim, nossa única solução foi tomar um taxi por R$ 130 até o Ceará, onde há carros que fazem o transporte pela praia. Também quase chegamos atrasado, e pegamos o último, que já estava bem lotado. O bom deste deslocamento é que ele acontece pela praia, e você já "mata" o passeio para o lado esquerdo de Jericoacoara.
O gran finale na charmosa vila de Jericoacoara vimos o Por do Sol na duna de mesmo nome, as lagoas com as redes dentro da água – uma ode à preguiça, praticamos SUP (aquela prancha com remo), e caminhamos até a Pedra Furada. Fora os ótimos restaurantes que a vila oferece, e grifes locais com souvenires estilizados.

 

Fortaleza – CE

Para Fortaleza o deslocamento foi feito em um ônibus da empresa Fretcar, onde o trecho até Jijoca de Jericoacoara é feito em uma jardineira da própria empresa, e o restante num ônibus interestadual. Há opção de comprar a passagem e o ônibus te deixar no aeroporto.

Em Fortaleza deu tempo apenas de assistir à emocionante Semi-Final da Copa das Confederações Brasil x Uruguai na praia de Iracema e fazer um lanche rápido no Dragão do Mar. Em seguida retorno para casa.

O retorno a Brasília foi feito em Avião, também com milhas reduzidas (7.000 pontos).

O Piauí acabou sendo só uma passagem, por pura falta de tempo. Mas como vimos a parte Maranhense do Delta, pode-se considerar que completei a Rota das Emoções.

Enquanto viajante independente essa viagem oferece uma série de dificuldades, em vários momentos utilizamos transportes irregulares como quadriciclos e lotações em carros particulares. Mesmo assim, com todas as baldeações necessárias conseguimos cumprir os deslocamentos em tempos menores do que os esperados, e passando várias vezes pela praia, aproveitando o deslocamento como passeio pela região.

Para quem está disposto a pagar um pouco a mais, os deslocamentos entre cada uma dessas cidade pode ser contratado com jipeiros que farão o passeio pelas praias, com paradas para conhecer os principais pontos. Em grupo de 4 pessoas pode ser que os preços comecem a valer a pena.

19 comentários

  1. A parte Maranhense do Delta do Parnaíba | planejoviajar 14 novembro, 2013 at 16:16 Responder

    […] No Brasil, um dos Deltas mais famosos é o do Rio Parnaíba, o mais importante do Piauí, que marca a divisa com o estado do Maranhão. Ao desaguar no mar formam-se 73 ilhas em cinco baías. É um dos principais atrativos turísticos do pequeno, mas não menos encantador, litoral do Piauí e compõe junto com Lençóis Maranhenses e Jericoacoara a chamada Rota das Emoções. […]

    • planejoviajar 18 Março, 2014 at 14:17 Responder

      Olá Ana! Fizemos em 13 dias, mas eu achei muito corrido. Se você tiver alguns dias a mais, vale a pena. Eu passei só dois dias nos Lençóis, acho que vale a pena mais uns 2. E em Jericoacoara fiquei 4 dias, mas a vila é tão legal que também vale uns 7 dias.
      Boa viagem! Ana Beatriz.

    • anabeatriz 27 Fevereiro, 2015 at 17:11 Responder

      Oi Bruno! Desculpa a demora em responder, eu estava numa ilha sem internet no Lago Titicaca, na Bolívia! ehehe Fizemos esse roteiro em 12 dias, mas foi muito corrido. Melhor um pouco mais de dias nos Lençois maranhenses, para curtir outras lagoas também!
      Boa viagem! Depois volta aqui para contar como foi!
      Beijo!
      Ana.

  2. Fabio Asdente 13 julho, 2015 at 11:01 Responder

    Oi Ana, estou planejando fazer esta viagem em agosto com minha namorada. Em primeiro lugar, é uma viagem segura? existem assaltos no caminho? Tem que levar só dinheiro ou cartão de credito tb?

  3. Fabio Asdente 13 julho, 2015 at 11:09 Responder

    Ana mais duas coisas: la tem sinal de internet e tem wi fi na pousadas? vc acha melhor reservar as pousadas daqui ou ir de acordo com a viagem ?

    • anabeatriz 13 julho, 2015 at 15:05 Responder

      Oi Fábio! Então, eu fiz a versão roots da viagem, pegando transportes extra-oficiais e caronas. Se você vai fazer com uma agência credenciada é muito mais fácil. Na maioria dos lugares não aceitava cartão, não sei se isso mudou de 2013 para cá. Tem caixas eletrônicos nas principais cidades, faça os saques de vez em quando, não precisa sair de casa com todo o dinheiro.
      Sobre as pousadas, as mais baratinhas não podem ser reservadas por internet. Se preferir um pouco mais de conforto, aí sim você pode reservar por internet. Eu fui na alta temporada e foi tranquilo encontrar hospedagem sem reserva.
      Acho que é isso! Boa sorte e boa viagem! Depois me conta o que achou!

  4. José Morais 22 junho, 2016 at 14:45 Responder

    Contribuição ;
    Cresceu substancialmente a aceitação de cartões em Barreirinhas, nos Lençóis maranhenses. Já não é mais um problema.

  5. Paula 2 outubro, 2016 at 18:13 Responder

    Oi Ana! Que sensacional teu post.
    Adorei saber que também viajas sozinha…
    Por esse Brazilsão afora é bom estarmos informadas, porque viajar sozinha sempre requer cautela…
    Obrigada!

  6. Patricia Santiago Pato 9 junho, 2017 at 18:32 Responder

    Gostaria de uma orientação com relação ao translado , estarei com uma amiga do dia 20 de julho a 02 de agosto . Dia 20 chego em São Luís irei dormir de 20 a 21 em São Luís . Dia 21 pretendo ir pra Jeri ou Parnaiba . Dia 22 a 25 tenho reserva em Jeri . Dia 27 a 28 realizei reserva em Atins , 28 a 30 em Barreirinhas. 30 a 02 em São Luís. Preciso de ajuda nos traslados de São Luís a Jeri dia 21 se possível . 25 a 26 pra Barreirinhas
    Patrícia
    Quero curtir Parnaiba se possível também
    Só não tenho reserva feita para os dias 21 a 22 poderia ser no Parnaiba ; dia 25 a 26 poderia ser no Parnaiba ou Barreirinhas . Quero dia 27 cedo estar indo pra Atins

    • Ana Beatriz 26 junho, 2017 at 19:37 Responder

      Oi Patrícia, você fez as reservas ao contrário. Jericoacoara não é próximo a São Luis, e sim a Fortaleza. Se você chega a São Luis tem que ir primeiro aos Lençóis Maranhenses, depois ao Delta do Parnaíba e só depois a Jericoacoara. Tem agencias especializadas no roteiro onde você pode comprar todos os traslados, e para alguns trechos há transporte público. Abraço! Boa viagem!

Deixe uma resposta