8 tipos mais odiados nos hostels

Você já ficou em um hostel nas férias? Como é uma hospedagem econômica, a palavra de ordem é compartilhar. Quartos, banheiros, cozinha, tomadas, todos compartilhados. Esse é o ambiente perfeito para fazer amizades, conhecer pessoas, ajudar e ser ajudado. Mas sempre tem aquele folgado que acha que é mais importante que os outros e acaba gerando muita antipatia entre os demais.

Veja os 8 tipos mais comuns e mais odiados nos hostels

Rei dos Sacos Plásticos

Todos os seus sapatos, sua roupa de baixo, sua roupa suja, seus produtos de higiene estão propriamente guardados em sacos plásticos, desses que fazem bastante barulho quando são manipulados.

Mas não satisfeito, você adora mecher na sua mala às duas da manhã quando você chega da balada e quer achar seu pijama, e às quatro da manhã quando você vai sair super cedo para tomar um vôo.

Assaltante de geladeira

"Meus amigos que ficam em hostel disseram que o mais legal é compartilhar tudo". E isso, é claro, você interpretou como liberdade para pegar as frutas de alguém, ou aquele iogurte que ninguém tomou desde ontem, ou até aquela sobremesa que parece tão gostosa.

Afinal, quem deixou algo na geladeira do hostel é porque não se importava de dividir. Aliás, as comidas marcadas com os nomes dos hóspedes são só para termos uma idéia de quem devemos agradecer a noite no bar do hostel!

Sobrenome bagunça

Você chegou e percebeu que o quarto do hostel não ganha nenhum troféu de mais organizado do mundo. Pensou "ótimo! Aqui não tem minha mãe para me mandar arrumar minhas coisas, posso deixar tudo jogado de qualquer jeito".

E é claro que isso inclui roupa suja, sapatos, lixo. Ah, e deixar seus pertences em cima da cama de alguém não faz mal né? Ele saiu para passear... #SQN

Matraca noturna

A noite, quando chega da balada, precisa contar todas as fofocas da noite para o meu novo melhor amigo que também está no quarto. E se alguém está dormindo, paciência! Quando quis ficar em hostel já sabia que é assim mesmo!

Ah, e para ser gentil, fala cochichando, crente que assim não incomoda ninguém.

Rapazes no quarto feminino

Mesmo estando no quarto feminino, aqueles caras super legais com quem estava conversando no bar do hotel precisam ver as fotos da trilha maravilhosa que você fez, e sua camera está no quarto.

Qual o problema de chama-los para lá? Afinal as meninas que escolheram quartos femininos é pura frescura.... #SQN

"Mala? De madrugada eu arrumo!"

Você já sabe que vai sair bem cedo de manhã, ou até de madrugada. Mas morre de preguiça de arrumar a mala na noite anterior. Grande idéia! Acordar um pouco antes, e arrumar a mala antes de sair. Não vai incomodar ninguém, afinal nao vai falar nada. E barulhos de todos os seus sacos plásticos, dos zipers da sua mala, e do golpe das coisas contra o chão não acorda ninguém....

Monopolizador da cozinha

Olha que legal: o hostel tem cozinha!!! Dá para fazer aquele prato super elaborado que vai ocupar todas as panelas, as bocas do fogão e também o forno. E quando vai fazer isso??? Bem na hora que todos chegam de seus passeios e talvez também queiram cozinhar. Que esperem, porque sua inspiração gastronomica não pode ser reprimida!

Dono do banheiro

Acaba de chegar na trilha e merece um spa! Um banho de quarenta minutos, fazer a barba, depilar a perna, lavar o cabelo e fazer hidratação. Ai, os demais hóspedes que esperem, você sofreu muito na trilha, merece esse descanso

Ah, e quando sair do banho, não precisa deixar o banheiro organizado, afinal "tô pagando!".

 

E aí? Já encontrou com algum desses? Conhece algum outro tipo odiado que eu não citei? Será que você é um deles? Conte para a gente nos comentários!

 

5 comentários

  1. angie 17 Março, 2015 at 22:45 Responder

    Eu sou definitivamente a rainha dos sacos plásticos! Não a importa a hora sempre, seeeempre tem alguma coisa que eu esqueci nas sacolas (sem falar que guardo o celular dentro de uma pra que ele não caia da cama no beliche durante a noite).

    Mas ainda acho que o pior tipo é o roncador. A vez passada tive que acordar a guria porque ela tava roncando/chorando/gritando no quarto! Tadinha, teve uns pesadelos meio tensos…

    Gostei do blog, continue assim 🙂

    • anabeatriz 18 Março, 2015 at 10:54 Responder

      Oi angie! Que bizarra essa história do pesadelo aí. Nunca aconteceu comigo. Coitada, e nesse caso nem dá para reclamar porque não é culpa da pessoa né?

      Obrigada pela visita! Abraço!

  2. Miriam 17 junho, 2015 at 18:44 Responder

    Adorei o post sobre ano sabático, estou há algum tempo tentando criar coragem para encarar um igual, quem sabe 2016!
    Olha já fiquei em hostel, e as chinesas eram as rainhas do saco plástico, tive também as roncadoras, as abusadas cujas malas eram maiores que os lockers, e portanto, as deixavam espalhadas pelo chão, gostei da experiência, mas, acho que por viver sozinha, por vezes senti falta de meu espaço!

    • anabeatriz 18 junho, 2015 at 09:10 Responder

      Pois é Miriam, eu também já morri de raiva de uns coreanos barulhentos que faziam a maior zona de madrugada. Argentinas também são bem barulhentas chegando da balada a noite conversando e rindo.
      Mas, no final das contas eu acho que vale a pena. É muito solitário ficar num quarto privativo e não ter ninguém para conversar enquanto você se ajeita para dormir… hehehehe
      Dá para ir revezando né? Ficar um pouco em quarto compartilhado, de vez em quando em quarto privado.

      Ah, e tira sim um ano sabático!!! É muito bom para descansar, colocar as idéias no lugar, ficar menos estressado, mais criativo! Vale muito a pena!!!

Deixe uma resposta