10 dicas para mulheres viajando sozinhas pela primeira vez

Eu viajo quase sempre sozinha. O que eu mais gosto em viagens solo é que eu fico muito mais concentrada no lugar, nos detalhes, nas pessoas ao meu redor.

As viagens são algo muito pessoal. Mesmo que eu e uma amiga queiramos ir para o mesmo lugar, as expectativas de cada uma sobre o que quer ver e visitar são muito individuis. As viagens despertam características nossas que não conhecíamos. Medos, interesses, restrições.

Viajar sozinha é se forçar a estar na própria companhia. Em muitos casos é bem difícil nos aturar a nós mesmas, sem poder escapar.

Várias vezes eu sou parabenizada por minha "coragem" de viajar sozinha, ainda mais sendo mulher. A verdade é que muito mais mulheres viajam sozinhas. Nós estamos muito mais interessadas em nos conhecer do que os homens. Podemos parecer mais frágeis, mas somos muito mais independentes do que os homens, na média.

Se você é uma mulher, e nunca viajou sozinha, eu trago uma série de dicas para planejar a viagem, e se cuidar para que tudo corra bem e você se divirta. Se você é um homem, a maioria das dicas serve para você também, ou quem sabe você queira incentivar as mulheres da sua vida a tentar?

1- Prefira um destino urbano

Ficar sozinha numa praia, olhando para o mar durante horas todos os dias, e ter sempre que pedir alguém para olhar as suas coisas (quando tem alguém para isso) para entrar na água não é a melhor maneira de você estreiar nas suas viagens solo.

Por outro lado, em um destino urbano, uma grande cidade, ou uma cidade histórica, você vai passar o dia caminhando por ruas bonitas, parques, entrando em galerias de arte, lojas. O tempo passa mais rápido, os pensamentos se concentram menos na sua solidão.

Se de qualquer jeito você quer ir sozinha para uma praia, vá! O importante é que a viagem  é sua, é a realização de um sonho, um passo importante de auto-descobrimento. Siga seu primeiro instinto.

 

2 - Pesquise bastante sobre o destino

A internet está lotada de blogs de viagens, as livrarias cheias de livros sobre os mais diferentes destinos do mundo. É sempre bom ler a opinião de outras pessoas que foram,principalmente de outras mulheres viajando sozinhas.

Assim, dá para ter uma referência sobre segurança, atividades, e tudo o que você precisa saber para planejar sua viagem. Em alguns lugares, é desaconselhável que mulheres viajem sozinhas, ou pelo menos é recomendado uma série de cuidados extras, como as regiões de religião muçulmana, por exemplo.

 

3 - Considere se hospedar em um hostel

Os hostels são, na minha opinião, a melhor invenção do mundo das viagens. Neles, você vai se reunir com pessoas que são exatamente iguais a você: interessados pelo mesmo destino que você está visitando, procurando companhia e novos amigos.

Mesmo que você torça o nariz para a idéia de compartilhar quarto, banheiro, cozinha com outras pessoas, dá para se hospedar em quartos privados em quase todos os hostels. Quase sempre por um preço mais baixo do que em um hotel simples.

De qualquer forma, deixo a sugestão de experimentar um quarto compartilhado. É uma economia considerável para o orçamento da viagem e mais chances de socializar com outros viajantes.

Quando eu comecei a viajar, eu só me hospedava em quartos femininos. Eu tinha medo de algum cara me atacar a noite. Com o tempo, eu percebi que os quartos mixtos são muito mais organizados, e a socialização é mais fácil. Eu acho que mulheres quando estão só entre mulheres, ou homens entre homens, tendem a ser mais relaxados e deixar as coisas mais bagunçadas. Quando há os dois sexos no quarto, meninos e meninas querem se conhecer, interagir.

4 - Leia um livro

Eu gosto de ler um livro cuja história se passa na cidade onde estou. Eu acho que o livro me ajuda a entender a energia da cidade, e me dá várias sugestões sobre lugares para visitar.

Mas você pode ler qualquer livro que tenha a ver com os seus objetivos da viagem, ou até mesmo um livro na lingua local garimpado num sebo ou numa feira de antiguidades.

Ele pode ser a sua melhor companhia enquanto espera o seu pedido num restaurante ou quando quiser descansar da caminhada em um parque ou num café. Ele ajudará a "curar" o sentimento de solidão que chega nesses momentos.

 

5 - Consiga companhia para os passeios mais perigosos

Tem passeios que realmente são meio perigosos para se fazer sozinha. Uma trilha, por exemplo, é sempre bom fazer acompanhada, já que se você torcer o pé - ou qualquer coisa assim - tem alguém para procurar ajuda.

Quando se sentir insegura para fazer um passeio específico, melhor seguir seus instintos e pecar pelo excesso, verdade? Faça amizades em outros passeios, ou no café da manhã do hotel, pergunte o que as pessoas vão fazer hoje e tente arrumar companhia.

 

6 - Pergunte antes de ir

Querendo ir a um bairro afastado, ou caminhar em alguma parte da cidade, mas não sabe se é seguro? Antes de fazer qualquer passeio, converse na recepção do hotel. Explique o que quer fazer, pergunte a melhor maneira de chegar, e entre quais ruas é seguro caminhar.

O mesmo para o transporte público. Pergunte se é seguro andar no transporte público naqueles horários, e quais são as companhias de taxi oficiais.

 

7 - Seja discreta

Na maioria das vezes nossa postura já denuncia que não somos do lugar. Mesmo que fisicamente não sejamos tão diferentes.

Não chamar ainda mais atenção é importante para evitar cantadas constrangedoras, assédio de vendedores locais, etc.

Vista roupas básicas, não muito curtas, não muito coloridas. Evite andar com a câmera fotográfica profissional no pescoço, não abra a carteira e conte dinheiro no meio da rua.

Todos esses cuidados vão tirar um pouco da atenção de cima de você.

 

8 - Não beba demais

Essa parece óbvia, mas não custa lembrar. Eu mesma já tomei um pouco a mais da conta e dependi da ajuda de estranhos para chegar em casa.

Além de vigiar a sua bebida, tenha certeza que beberá apenas o suficiente para relaxar e sorrir. Você não tem nenhum amigo ou conhecido por perto para ajudar, e as pessoas não vão saber como agir. Isso sem falar nos riscos de pessoas com más intenções se aproveitarem do seu momento de vulnerabilidade.

 

9 - Pareça confiante

Quando for pedir uma informação, ou se sentir perdida, tente parecer confiante. Uma pessoa visivelmente assustada e desesperada pode atrair más intenções.

Caminhe pela rua com passos firmes, faça uma pergunta com tranquilidade como se soubesse do que está falando.

Quando me sinto perdida, prefiro fazer perguntas e pedir ajuda a policiais ou recepcionistas do comércio ou de bancos. A chance de ser alguém mal intencionado é menor.

 

10 - Tome todas as precauções que você toma em casa

Enfim, na verdade é só tomar todas os cuidados que você toma em casa. Na sua cidade você não caminha por ruas escuras sozinha a noite, nem dá seu telefone para qualquer pessoa que acabou de conhecer, nem pede ajuda para pessoas com atitudes suspeitas.

Pense nisso. Faça o mesmo que você já está acostumada a fazer no Brasil para se manter segura.

 

No final, você passará menos tempo sozinha do que imagina. Viajar só é a melhor maneira de conhecer gente e fazer muitos amigos. Como você não tem com quem conversar, vai estar mais receptiva a falar com as pessoas nas excursões, no hotel, nos bares.

Por mais que você ouça histórias ruins nos jornais, o mundo é um lugar mais seguro do que parece. Milhões de mulheres viajam sozinhas todos os dias e voltam para casa seguras. Todas elas com uma agenda cheia de novos contatos, uma mala cheia de boas lembranças, e uma vida com experiências inesquecíveis.

2 comentários

Deixe uma resposta