Como é o passeio Circuito Chico de Bariloche - em bicicleta!

O Circuito Chico é um dos passeios mais famosos em Bariloche. Talvez seja considerado o "City-tour" daqui. É vendido em quase todas as agencias do centro, um passeio de meio dia em van por algumas das melhores vistas dos lagos e montanhas.

Hotel Llao Llao visto do Ponto Panorâmico

Hotel Llao Llao visto do Ponto Panorâmico

E também pode ser feito em bicicleta, em um percurso de 27 km por penínsulas, baías, e pontes sobre os lagos da região. A paisagem de fundo são montanhas cobertas de pinheiros e, se for inverno, neve.

Chegando à locadora de bicicletas os rapazes explicam todo o trajeto, indicam onde estão as subidas mais íngremes, e os pontos onde o trânsito é mais intenso. É preciso ter bastante cuidado também nas descidas, pois é possível atingir muita velocidade.

Mapa do Circuito Chico

Mapa do Circuito Chico

Por via das dúvidas perguntei, e eles podem ir nos buscar na metade do caminho em caso de exaustão, por um valor extra.

A verdade é que não é fácil completa-lo, mas também não é impossível. Com tranquilidade uma pessoa sem tanto preparo físico consegue terminar. Para mim foi um desafio bem compensador, como já contei aqui.

IMG_3377-1

Após os primeiros cinco quilômetros está um dos pontos altos do passeio, o chamado Ponto Panorâmico. Dali se avista o Lago Moreno em primeiro plano, o Hotel Llao Llao, o Porto Pañuelo e o Lago Nahuel Huapi ao fundo. Também há uma vista privilegiada do imponente Cerro López.

Vista do Ponto Panorâmico

Vista do Ponto Panorâmico

Seguindo, chega-se a um Kiosco que é a única opção para um lanche ou para comprar água durante o caminho. Bom motivo para descansar depois de 10 km de trilha.

Depois está a Bahia López, aos pés do Cerro de mesmo nome, e uma ponte sobre uma ligação entre as águas do Lago Moreno e Nahuel Huapi.

Mais adiante, mais ou menos à metade do caminho está o Lago Escondido, depois de uma curta trilha que tem que ser feita a pé, pois não é permitida a entrada de bicicletas. Deixe-as amarradas a alguma árvore na entrada da trilha.

Lago Escondido

Lago Escondido

Algumas subidas e descidas depois chega-se a outro ponto alto do passeio: o Porto Pañuelo e o Hotel Llao Llao, o mais luxuoso da cidade.

DSC00863-1

Hotel Llao Llao visto do Porto Pañuelo

Deste ponto, mais 7 km o separam do final da trilha e da deliciosa sensação: Eu consegui!

Quilômetro final

Quilômetro final

Serviço

O aluguel da bicicleta custou, em outubro de 2014, 180 pesos. O valor inclue assistência mêcanica. Ou seja, se houver qualquer defeito, você pode ligar e eles levam outra bicicleta para você. Veja o site do Bike Rental.

Caso não consiga concluir, por mais 180 pesos o rapaz pode ir te buscar de caminhonete. Mas lembre-se que é só em caso de emergência. Caso contrário, continue pedalando! 😉

É possível chegar ao local onde se aluga bicicletas em 20 minutos de ônibus desde o centro de Bariloche. É o número 20. Avise ao motorista que vai descer próximo ao Cerro Campanário, no aluguel de bicicletas. Fica no km 18 da rodovia.

6 comentários

  1. Eduardo Barros Leal 6 Fevereiro, 2015 at 12:21 Responder

    Viajarei em 10/09/15 para Bariloche, e lá ficando até 18/09/15, será que nesta época terá neve em Cerro Catedral ? já tenho hotel e alguns passeios reservados, e quero fazer o passeio até Puerto Varas no Chile, sabe se este período é bom para fazer o circuito ?

    • anabeatriz 6 Fevereiro, 2015 at 20:29 Responder

      Oi Eduardo! Ano passado havia neve em setembro. É o último mes do inverno. É muito difícil prever, fica ligado nas previsões do tempo. De qualquer forma, o Cerro Catedral tem máquina de gelo, então ao menos alguma pista deve estar funcionando. Sobre o Circuito Chico, é bom se estiver um dia de sol, para a visão ser melhor. Mas mesmo nublado dá para ir. Para ir ao Chile, também dá para ir, no inverno o caminho é bem frio porque é pelo lago. Eu fui em setembro de 2014, e deu para fazer tudo isso! Vai na fé! hehehe Boa viagem!

Deixe uma resposta