Viajar para Paraty sozinha: o relato de Bruna Sartori

Bruna Sartori é professora da rede estadual de ensino, em São Paulo. Nestas férias, ela teve a experiência de viajar sozinha pela primeira vez. Ao publicar a notícia no Facebook, muita gente veio parabenizá-la. Então, ela decidiu nos mandar este relato sobre sua aventura, com dicas e os valores que gastou!

 

Com vocês: Bruna em Paraty!

bruna na janela-1

Decidi escrever uma pequena mensagem sobre minha viagem a Paraty-RJ. Algumas pessoas, a maioria mulheres, vieram falar comigo sobre minha pequena-grande aventura. Perguntaram o que achei de lá, quanto se gasta, me parabenizaram. O melhor: ouvi umas 3 a 4 mulheres falando "preciso fazer isso também, sozinha, por mim". Eu entendi o que elas estavam dizendo...

Essa viagem não foi apenas uma curtição qualquer. É parte de uma fase importante em minha vida, de uma reconstrução.

 

A decisão

Há um bom tempo estava com vontade de viajar sozinha, mas os problemas surgiam na vida e em minha cabeça: medo da solidão, da violência, do estranho, falta de dinheiro. E percebi que se eu ficasse em casa, esses medos também permaneceriam. É preciso estar bem consigo mesma para viajar sozinha. É preciso viajar sozinha para ficar bem consigo mesma.

 

A viagem

Trindade

Trindade

Acordei em uma segunda-feira de férias e reservei o hostel (R$ 145, por três diárias). É uma experiência incrível compartilhar um quarto com pessoas desconhecidas. A rede internacional Che Lagarto é muito segura, acomodações limpas, lindas, funcionários muito legais e divertidos. No hostel de Paraty tem piscina, bilhar, música ao vivo, café da manhã muito caprichado, limpeza diária. Tem quarto feminino, se preferirem. A localização é ótima: ao final de uma rua do Centro Histórico, a duas quadras da rodoviária! Fiz novos amigos lá no hostel, de várias nacionalidades.

Peguei um ônibus da empresa Reunidas, saindo do Tietê direto para a rodoviária de Paraty (R$ 126 ida e volta, com taxas). E tem como parcelar as passagens, pra quem está quebradinho de grana. Da rodoviária sai ônibus para Angra dos Reis, Trindade e outros lugares lindos. Como fiquei poucos dias, fui para Trindade. A passagem custa R$ 3,50 e o trajeto é feito em cerca de 30 minutos.

 

Novos amigos

Chegada à Praia do Sono

Chegada à Praia do Sono depois de percorrer trilha de uma hora: visual maravilhoso

Em Trindade, eu e duas meninas de Guarulhos que conheci no hostel escolhemos ficar em Praia do Cachadaço. É o último ponto de Trindade. É uma praia linda! Há piscinas naturais que podem ser acessadas pela trilha em mata fechada ou barco (custo de R$ 20). Praia sem ondas, com estrutura razoável.

Amiga de Guarulhos

Com a amiga de Guarulhos, na Praia do Cachadaço

No outro dia fui para a Praia do Sono com uma argentina que está morando em BH, que também conheci no hostel. Trilha de uma hora, super razoável e linda. A praia vale muito a pena! Tem camping, é pequena, com poucas pessoas, muitas ondas e surfistas. É realmente incrível! Pode voltar da praia de trilha ou barco (R$ 20).

Amiga Argentina

Amiga argentina conhecida no hostel

A noite é em Paraty. Se estiver com pouco dinheiro, faça comida no hostel e coma petiscos nos bares do Centro Histórico, pois eles são muito caros. A noite é uma delícia: música ao vivo, festa regional da igreja, gente na rua, passeio de charrete com guia histórico (custo R$ 20).

Não tive tempo de fazer passeios de escuna (dizem que vale muito a pena) e nem para as cachoeiras mais bonitas.

Mas é por isso que existe a "próxima vez"...

A conclusão

Muita gente veio me dar parabéns por ter viajado sozinha, a maioria de mulheres.

Nós mulheres, muitas vezes, sentimos medo de viajar sozinhas por causa da violência, insegurança e uma herança cultural que nos impõe fraquezas.

Não somos fracas! Podemos ser felizes conosco! É possível ser feliz sozinha, Vinícius de Moraes! Somos nossas próprias heroínas, e não supostos príncipes encantados!

Assim como me inspirei em outras pessoas que viajam sozinhas, espero inspirar alguém também!

A sua história de viagem também pode inspirar muita gente!!! Escreve para a gente, manda as fotos!

 

18 comentários

    • Ana Beatriz 6 novembro, 2015 at 14:16 Responder

      Sério??? Que máximo!!! Muito bom perceber que meu blog está ajudando as pessoas a tomarem coragem para viajar! Um abraço! Quero saber tudo da viagem!!!

  1. Anita 6 Janeiro, 2016 at 11:50 Responder

    Amei a sua história, me deu coragem pois tbm quero ir sozinha para Paraty e estou pesquisando tudo.
    É meu desafio para 2016, viajar sozinha…
    Valeu!

    • Ana Beatriz 9 Janeiro, 2016 at 10:19 Responder

      Oi Anita! Que bacana saber que você veio aqui e se inspirou, hein! Qualquer coisa me escreve e podemos conversar sobre viajar sozinha! Tem alguns textos com dicas sobre isso também no blog. Abração!

  2. Charlene 2 Maio, 2016 at 00:03 Responder

    Nossa!!! Que bacana, fiquei super empolgada! Nunca viajei sozinha, aliás, nunca nem fui de viajar muito, mas uma conhecida minha me aconselhou a fazer uma viagem assim que possível! Escolhi Paraty tbm, pq não é muito longe e nem muito caro… e será apenas 2 ou 3 dias…..Adorei o que li, simplesmente inspirador!!! Parabéns

    • Ana Beatriz 2 Maio, 2016 at 23:04 Responder

      Nossa, Charlene! Que bacana ler isso! Viajar sozinha é uma experiência única, e é sempre muito bom perceber que o Planejo Viajar tem incentivado tanta gente a viajar assim! Vai dar para você fazer o mesmo roteiro da Bruna!

      Depois passa aqui para contar como foi, ok???

      Boa viagem!!! Abraço!

  3. Juliana 10 julho, 2016 at 22:09 Responder

    Nunca viajei sozinha, e é o que estou planejando, ir sozinha para Paraty! Preciso viajar sozinha! Adorei o blog, me identifiquei muito! Espero tomar coragem e ir!

    • Ana Beatriz 12 julho, 2016 at 19:29 Responder

      Oi Juliana! Nossa, fiquei muito feliz de saber que o blog está te inspirando a viajar sozinha. Com certeza é uma experiência muito bacana! Se precisar trocar ideia, me escreve, ok? Abraço e boa viagem! Ana

  4. Ana carla lopes 3 setembro, 2016 at 10:20 Responder

    Nossa ANA que legal ! sempre fui mt dependente de pessoas, nem a praia que amo nunca fui só. Hj me vejo sozinha meu casamento de 4 anos acabou e amigas não tenho , pois me fechei durante o casamento … tb estou sem emprego, estudo para concursos e concurseiro é solitario, só que as vezes da uma vontade danada de sair por ai, ate para esparecer, com seu relato vejo que perco oportunidades maravilhosas….. vou me inspirar. Grata

    • Ana Beatriz 22 setembro, 2016 at 22:44 Responder

      Poxa Ana Carla! Entendo sua situação. Quando voltei do Ano Sabático também estava sem grana e meio sem contato com os amigos. A vontade de viajar nas alturas e as circustâncias não deixavam! Mas, vai se inspirando, assim se empolga mais para estudar. E nas primeiras férias depois de passar no concurso já embarca na primeira aventura! Viajar ajuda muito a distrair e superar o término! Experiência própria!

      Abração! Boa sorte nos concursos!

  5. Tiago 13 setembro, 2016 at 23:49 Responder

    Olá Ana, Com uma vontadezinha que cresce a cada dia de conhecer Paraty e região , pesquisando acabei achando seu blog. Quero e preciso viajar sozinho !! Sim, eis aqui um rapaz que também precisa dessa experiência e quer que seja nessa região. Já tive a experiência de viajar sozinho uma vez para Ouro Preto MG, no carnaval e te digo sem sombra de dúvidas que foi a melhor aventura da minha vida!! Me senti realizado. Sobre Paraty a ideia é passar uns 5 dias, tendo tempo para passeios em Trindade e outras praias por lá. O meu receio é o fato de não estar indo de carro, e ví aqui que é possível se deslocar por lá sem ele. Você me ajudou muito. A partir das suas referências já começo a montar de fato meu roteiro. Muito Obrigado pelo relato e que venha a viagem. Um abraço, Tiago !

    • Ana Beatriz 22 setembro, 2016 at 22:41 Responder

      Opa Tiago!! Sim, em geral falamos sobre as meninas viajarem sozinhas, até porque eu sou menina e porque algumas tem medo. Mas realmente viajar sozinha (o) é uma experiência edificante para todo mundo! Fico feliz de saber que meu blog te ajudou!

      Abraço!

  6. Tamara 28 setembro, 2016 at 08:35 Responder

    Oi Ana!!! Pesquisando sobre as possibilidades de viajar sozinha encontrei seu blog e achei o máximo!!! E lendo sobre o que vc escreveu sobre Paraty foi o empurrãozinho que faltava para criar coragem rs! Me inspirou muito!!!
    Enfim amanhã estou indo!!!
    Muito obrigada pelo seu relato!!
    Bjo

    • Ana Beatriz 1 outubro, 2016 at 08:35 Responder

      UAU Tamara! Que bom saber disso!

      Quando voltar passa por aqui, conta tudo para a gente publicar sua história e inspirar mais gente! Que tal?

      Beijo!

Deixe uma resposta