9 dicas para você aproveitar sua viagem a Cuba

Em março deste ano o amigo Rodrigo Souto viajou para Cuba e escreveu gentilmente uma série de dicas para os leitores do Planejo Viajar. Acompanhem! Obrigada Rodrigo!

Música e ritmos envolventes; praias de areia branca e mar azul caribe, um povo, uma história e três Revoluções.  Eram os motivos que me fizeram ver, conhecer e experimentar Cuba, mais precisamente Havana. Para isso, reservei sete dias e, em março de 2014, me mandei para lá. Agora, quero compartilhar com vocês algumas dicas da capital da ilha mais falada em todo mundo.  Espero que lhes sejam úteis.

Já contei aqui como tirar o visto cubano e como lidar com dinheiro por lá, seguem mais algumas dicas para você aproveitar ao máximo sua viagem.

1) Quando ir?

A melhor época para visitar Cuba é entre novembro e abril (estação seca). Nos outros meses há mais chuvas. Entre agosto e outubro há risco de furacões.

2) Um bom e velho mapa

GPSs não são autorizados a entrar na ilha. Não se preocupe, seu celular não será apreendido. Mas não leve aparelhos GPS profissionais. Para se localizar compre um mapa, ou um guia de viagens que traga o mapa das cidades. Eu usei o da Lonely Planet.

3) Como sair do aeroporto?

O aeroporto José Martí fica a 20 km do centro. Você pode pegar um táxi ou ônibus, embora este último não tenha horário definido para sair. De táxi, a viagem custa cerca de CUC$ 25. Eu só levava uma mochila, então tratei de procurar outros viajantes para dividir o táxi. Rapidamente encontrei dois deles que vinham de Honduras e seguimos para o centro. Paguei CUC$ 8.

4) Experimente os colectivos

Além dos convencionais taxis e ônibus urbanos, em Havana você pode percorrer a cidade nos chamadas colectivos. Como o nome sugere, é um "taxi" compartilhado por várias pessoas. Rapidamente, aprendi a usar este meio de transporte, muito utilizado pelos cubanos, por duas razões: adorava andar em um Chevrolet ou Ford dos anos 50 (herança americana pré-revolução). Você verá muitos deles em pleno funcionamento em Cuba. A segunda e importante razão é o preço: 10 PESOS CUBANOS por todo o trajeto que deseja fazer. Isso equivale a 40 centavos de CUC.

Colectivos em Havana Foto: Rodrigo Souto

Colectivos em Havana Foto: Rodrigo Souto

5) As hospedagens em Casas Particulares

Em Cuba há vários hotéis de todas as categorias, e alguns albergues. Eu me hospedei em uma casa particular.

São residências, autorizadas pelo governo, onde você terá um quarto para você. Esta opção é mais barata que hotéis, e você terá a oportunidade de conviver com cubanos. Além das várias dicas personalizadas do que fazer na cidade (e no país), esta experiência lhe renderá boas histórias.

Neste site há várias opções.

Hospedei-me na residência de um casal muito simpático e prestativo. Chamam-se Zoe y Victor. Veja aqui e aqui.

A diária nesta modalidade de estadia custa entre 20 e 30 CUCs.

Eu, Zoe e Victor Foto: Rodrigo Souto

Eu, Zoe e Victor Foto: Rodrigo Souto

6) Fique atento aos “jinetero(a)s”

Você aprenderá rápido que gorjetas, em CUC, são uma realidade em Cuba. Com um valor 25 vezes maior que a moeda nacional, os CUCs turísticos são bastante disputados por muitos cubanos. Músicos ambulantes, guardas de estacionamento, atendentes de banheiro, garçons, guias turísticos; todos trabalham duro por uma gorjeta sólida (leia-se: em CUC). Os valores esperados giram entre CUC$ 0,50 a 2,00.

Agora, esteja atento aos “jineteros”, como são conhecidos por lá. Eles ficam geralmente em áreas com alta concentração de turistas e fazem abordagens muito simpáticas, porém o trabalho deles é perceber do que você necessita (restaurante, hotel, ou qualquer outra coisa) e farão de tudo (são às vezes muito inconvenientes) para direcioná-lo para os estabelecimentos, dos quais recebem uma comissão. Porém, nem sempre estes  locais correspondem às expectativas do turista e há relatos de  abusos, como o do “jinetero” sentar à mesa com você no restaurante e esperar que você pague a conta dele(a).

Ao pedir informação na rua, prefira fazer a um garçom, durante seu almoço ou lanche. Agora, caso seja seu dia de “sorte” e você peça informação a um “jinetero(a)”, amigo(a), tenho pena de você.  : )

7) Cuidado com a água

Prefira água engarrafada vendida em mercado e cuide quando for tomar bebidas que levem gelo. Existem casos de contaminação pela água (não potável) e que acometem residentes e turistas.

8) Como trazer charutos?

Prefira lojas e evite a compra em ambulantes. É grande a chance de não serem legítimos, principalmente se você estiver atrás de COHIBAS.

Você pode sair de Cuba com até 2 caixas, com 25 unidades em cada. Porém, no Brasil você só pode entrar com no máximo 25 unidades. A outra caixa você terá que pagar imposto. E não é barato.

9) É seguro?

Havana é bem mais segura que outras grandes cidades turísticas. Ataques violentos são muito raros, além do mais, o turista é muito bem quisto e protegido na ilha. Para aqueles que ficarão em hotéis, convém não deixar dinheiro, passaporte e demais valores à vista (regra para qualquer hotel, em qualquer destino). Andei muito pelas ruas durante os 7 dias e 7 noites, portando meu dinheiro, e em nenhum momento fiquei apreensivo.  É bem tranquilo.

Também é seguro para mulheres viajando sozinhas, embora há relatos de assédio em forma de cantadas.

 

Leia mais sobre a viagem do Rodrigo a Cuba:

O dilema do dinheiro em Cuba

Como tirar o visto cubano?

21 comentários

  1. Andressa 10 setembro, 2014 at 01:22 Responder

    Oi Rodrigo! Será que você pode me ajudar… rsrsrs Pretendo ir a um congresso em Havana, em novembro, mas estou tendo dificuldade para encontrar sites que vendam passagem para lá. Ou será melhor procurar por uma agência de turismo? Você sabe dizer quais as empresas que fazem vôo para lá?
    De lá, gostaria de dar um pulo até as Bahamas.. será melhor deixar para comprar a passagem lá ou já ir com a passagem daqui? Estou bem perdida!!! rsrsrs Valeu! 🙂

  2. planejoviajar 11 setembro, 2014 at 11:03 Responder

    Oi Andressa! Quem te responde é a Ana, editora do blog. Várias empresas fazem voos entre Brasil e Cuba. Você pode procurar o site delas diretamente, ou fazer uma pesquisa na agência online submarinoviagens.com.br. Eu acabei de fazer uma pesquisa lá e há opções pela COPA, Aeroméxico, Taca, Avianca. Também tem a Cubana de Aviação, que tem um voo semanal direto entre São Paulo e Havana.
    Sobre o voo para as Bahamas, acho melhor já sair com a passagem comprada daqui. Tenta comprar todos os treços pela própria empresa aérea que vai usar daqui para Cuba.
    Se achar muito complicado, vá a uma agencia de viagens que eles emitem todos os trechos para você por quase o mesmo preço.
    Qualquer coisa pode me escrever!
    Abraço!
    Ana Beatriz

  3. Michela Páscoa 22 setembro, 2014 at 10:30 Responder

    Ana/Rodrigo,

    uma outra dúvida, qual o padrão das tomadas em Havana? Tipo, vou poder carregar minha camera, celular e afins normalmente, ou é bom eu levar adaptadores? Que tipo?
    Obrigada.

    • planejoviajar 22 setembro, 2014 at 18:27 Responder

      Olá Michela! Em Cuba há vários padrões de tomada, como no Brasil. Mas também serão parecidos aos nossos. Aqueles dois pinos redondos, os dois pinos chatos, e aquele de tres pinos.
      Existem uns adaptadores de tomada que são bacanas, porque são universais e podem ser úteis em próximas viagens. Na dúvida, melhor levar.
      Abraço!

  4. Erika 15 dezembro, 2014 at 11:59 Responder

    Olá !! Cuba é um destino que , definitivamente, pretendo visitar. Mas, não é exatamente por esse motivo que estou entrando nesse chat. A minha questão é sobre saúde. Tenho uma pessoa na minha família que está com um estágio avançado de vitiligo. Como todos sabem, essa não é uma doença que machuca ou que mata, mas, implica em questões de auto-estima e , muitas vezes, conduz à depressão. Infelizmente, tenho um caso assim em casa. Já tentamos todas as alternativas possíveis, mas, os medicamentos e tratamentos convencionais não estão surtindo efeito. A nossa esperança agora é partir para um tratamento alternativo que é realizado pelo Centro de Histoterapia Placentária de Havana. O tratamento consiste na utilização de um medicamento que só é produzido em Cuba. Não é possível adquirir esse medicamento via internet. Pelo menos não por vias legais. Mas, podemos fazer uma espécie de “consulta à distância” e conseguir o medicamento. Para isso, alguém precisa ir até o Centro Médico em Havana com todas as informações do paciente. É por isso que estou aqui. Peço, gentilmente, a quem esteja indo à Havana para me dar essa força. Sei que esse é um problema da minha família e que não é justo compartilhá-lo publicamente, mas, acredito também que sempre existem as almas boas dispostas a ajudar. De qualquer forma, eu não tenho outra opção. Então, preciso tentar. Desde já obrigado !! Abraço

    • kenneth 9 julho, 2015 at 14:09 Responder

      Oi Erika. Vou a Cuba na próxima semana. Se ainda for necessário, entre em contato e veremos o que pode ser feito.
      Kenneth

      • sonia 24 setembro, 2015 at 16:08

        Olá Erika.

        Entendo sua preocupação. Minha filha tambem teve e tambem pensei na tentativa de tratamento em Cuba.
        Até que, pela internet encontrei um medico aqui mesmo em SP, excelente , professor de Universidade e muitissimo atencioso . Ela fez tratamento com ele, está sem manchas e feliz.
        Já indiquei para outras pessoas que me agradeceram muito.
        Caso se interesse pelo contato me avise.

    • Éder 7 Fevereiro, 2017 at 13:29 Responder

      Boa tarde Érica, necessito do mesmo medicamento que vc precisa, se puder me dar uma ajuda e trocar telefones, desde já agraceço, sou do RJ, muito obrigado, se puder me mande um e mail

  5. Marcionei Mendes 9 julho, 2015 at 15:13 Responder

    Oi Rodrigo! Muito bacana as tuas dicas. Estou indo para Havana no dia 4 de dezembro e ficarei até o dia 12 (8 dias). Para alugar um quarto na casa da Zoe e Victor, tanto faz o site que indicasse? Neste 8 dias, recomendas alugar um carro e sair para outros lugares (quais?) ou ficar em Havana e arredores? Enfim, caso tenhas mais algumas dicas, serão bem vindas. Grande abraço!

    • Rodrigo Souto 9 julho, 2015 at 19:32 Responder

      Olá. Marcionei. Na época que fui, reservei neste endereço: http://www.hostelsclub.com/hostel-es-16968.html Dei uma olhada e está online, ainda. Não conheço outros sites que reservem a casa de Zoe e Victor. Mas se você encontrar, tanto faz por um ou por outro. Quanto a sua segunda questão, se você for para o interior (mais distante), é interessante que alugue um carro. Se for para arredores, não precisa. Há ônibus bons que podem levá-lo. Decidindo ficar na casa de Zoe e Victor, eles poderão orientá-lo no detalhe que tipo de transporte pegar, a depender da cidade que você for. Boa viagem.

  6. Adi 10 novembro, 2015 at 14:09 Responder

    Olá Rodrigo ou Ana

    Para ir até Varadeiros vocês indicam alugar um carro ou ir de transporte coletivo ou táxi?
    Quantos KM são de Hava na até lá?

    Abraços e obrigada!

    • Rodrigo Souto 11 novembro, 2015 at 13:21 Responder

      Olá, Adi.

      São 150 km. Há todos esses transportes mencionados para lá, variando conforto e preço.
      Você não terá dificuldades de achá-los e fazer um orçamento.
      boa sorte!

  7. Ana Beatriz 28 Maio, 2016 at 13:22 Responder

    Oi Carla! Melhor reservar com antecedência. Você pode reservar pelo próprio link que colocamos neste post.

    Beijo!

    Ana

    • GABRIEL ASSAD 5 dezembro, 2016 at 21:47 Responder

      ANA, BOA NOITE!

      ESTOU INDO PARA CUBA AGORA DIA 09/12/16 PARA FAZER UM CRUZEIRO DE 10/12 AS 18:00 ATE 17/12. CHEGAREI EM CUBA NO DIA 09/12 E ESTOU QUERENDO FICAR EM CASA DE FAMILIA COMO FEZ O RODRIGO. O NAVIO FICARA ATRACADO TRES DIAS…. TERIA ALGUMA SUGESTAO DE PASSEIOS, LOCAIS PARA VISITAR, LOCAL PARA COMPRA DE CHARUTO MAIS EM CONTA $$$, COMIDA TIPICA….???

      • Ana Beatriz 12 Janeiro, 2017 at 09:15

        O Centro HIstórico de Havana é muito bacana! Só de caminhar por ali já vale a pena!

        Existem museus bacanas de Arte e tem o Museu da Revolução que não é tão organizado, mas que vale pela visita ao prédio.

        Abraço!

  8. julio 8 Janeiro, 2017 at 11:13 Responder

    Boam dia Rodrigo

    Gostaria de esclarecer algumas duvidas referente ao país de Cuba . Estou pretendendo ir a Cuba em mês Março 2017 Vc aconselha levar qual moeda para utilização no pais . Estou pretendendo ficar em Havana e Varadero . Estou olhando hoteis tb . Qual sua sugestão?

    • Ana Beatriz 12 Janeiro, 2017 at 08:50 Responder

      Oi Julio! Fui a Cuba agora em outubro, e levei Euros. Antes o dólar tinha uma cotação menos interessante, mas pelo que eu vi dá mais ou menos o mesmo, considerando que o Euro é mais caro para nós.

      Ou seja, leve dólares ou Euros, e troque nas Casas de Câmbio oficiais em Havana. Os hotéis também trocam.

      Abraço!

Deixe uma resposta